24/12/2013

05/12/2013

26/11/2013

Voar LIS > HHN com a Ryanair

Vários jornais online noticiam que a Ryanair começa a viajar hoje a partir de Lisboa para os seguintes destinos: Frankfurt, Bruxelas, Londres, Paris e Dublin. Tudo certo. Faltou só referir que no caso de Frankfurt o voo fará a ligação LIS (Lisboa) > HHN (Frankfurt Hahn). O aeroporto Frankfurt Hahn fica, segundo o Google maps, a 122km de Frankfurt am Main.
Pronto, é só para saberem que depois de 3horas de voo ainda têm de apanhar outro transporte se o vosso destino final for outro que não um aeroporto no meio do nada.
Eu nunca viajei na Ryanair e muito provavelmente continuarei a não viajar. Digamos que o meu homem, que é obcecado com aviões e sabe de cor todos os episódios dos Desastres Aéreos, não acha sensato voar com malta que leva o combustível à continha e depois vê-se à rasquinha para lá chegar. Ele também não gosta muito de pagar taxas ridículas que transformam uns apetitosos 24,90€ noutro preço qualquer e diz que já não tem idade para andar todo encolhido dentro de um avião. Bem lhe bastou quando tinha 15 anos e ia de autocarro para a escola. Esse tempo de andar encolhido já lá vai. E depois chateia-o imenso essa coisa de perder tempo a andar de um lado para o outro quando já podia estar em casa a descansar. Meteu-se-lhe na cabeça que a vida dele vale bem mais mais do que *preços desde 29,99€. É um finório, que se lhe há-de fazer?  Mas eu concordo tanto com ele…

20/11/2013

Lifeproof

Perdi-me no post anterior. O que eu queria dizer é que fiz um achado na dm. Lembrei-me que o meu rímel já acabou e tá de procurar outro. O que eu tinha era da Bourjois e o aplicador/píncel/whatever era muito porreiro. Mas não havia lá nada da marca e tive de desencantar outra. Eu não queria dar 12€ por um rímel, deumalibre, mas também não queria uma coisa que vem num frasco de rímel mas faz o efeito do carvão. Astor, Maybelline, Catrice, marca branca... até que dei com isto:

 
O "Stays no matter what" é tão mau que se torna bom. Já me estou a imaginar no Brasil a tomar banho de cachoeira e o rímel sempre impecável. Para não dizer que soa a cliché de filme romântico. Já estou a imaginar uma ceninha cheia de densidade dramática e o gajo sai-se com um "I stay no matter what". As gajas são tão fáceis de enganar. Mas o melhor está mesmo na parte de trás da embalagem:


24h volume mascara, waterproof, partyproof, lifeproof, ophtalmologically approved.
Lifeproof. Poesia para os meus olhos. Lifeproof. 

*não pude deixar de reparar na tradução sans glamour para francês. Résiste aux soirées et au quotidien. Coisinha mais desenxabida. 

O Aldi é nheca.

Uma pessoa entra na dm para comprar os produtos que parecem ter o preço da chuva, especialmente se 3 minutos antes se esteve no REWE a olhar para esses produtos. O Aldi fica no cimo da rua e não dá para trazer tudo de lá. Os produtos estão expostos sem critério, os vegetais em caixas junto ao chão, e a secção das pechinchas amontoa coisas e pessoas e impede a circulação de carrinhos. Ao fim-de-semana está sempre cheio. O Penny é mais barato no geral mas cada vez que lá vou saio sempre com a sensação que aquilo não passa de um barracão com produtos. O que fica perto de casa é pequeno e o que fica um pouco mais afastado é maior e mais organizado dentro do random que é o Penny. Para ir ao Lidl tenho de apanhar o tram ou ir 20 minutos a pé. É uma pena porque é o meu preferido. Tem variedade, fruta em condições e o melhor pão. Por falar em pão, na minha rua, que btw é uma rua cheia de finesse, há padarias porta sim, porta não. Todas com um aspecto maravilhoso, todas com um pão horrível. Na Checa não tinha hipótese com as instruções de certos produtos. Uma vez por outra lá sacava a informação a partir do Romeno. Aqui às vezes apanha-se versos em inglês e em francês. Menos mal. No Woolworth (venda a retalho de tudo e mais alguma coisa) se se tiver olho certeiro podem fazer-se verdadeiros achados. Duas mantinhas a 5€ e estou aqui mesmo quentinha no sofá. Já disse que o Rewe é caro? Tenho de comprar um daqueles carrinhos com rodas como os das velhas.

19/11/2013

Considerações minhas gerais sobre a vida. Spoiler alert: Post a atirar para o generalista preconceituoso.

Não acredito em relações à distância, em relações em que a diferença de idades dos membros do casal se nota, em relações em que um dos membros do casal quer ter filhos e o outro não.
Porque:           
Na distância cada um tem a sua vida e finge-se que se está na vida do outro. Eu cá, tu lá, telefonema às 20h, skype às 15h, onde é que estiveste, vens este fim-de-semana e eu já combinei coisas, comi empadão de frango, espera só um bocadinho que caiu a ligação. Gostas de mim? Gosto. Mas agora não posso falar.
10 anos a mais
Aos 20 não se pensa da mesma maneira que aos 30. Nem aos 60 se têm as mesmas atitudes que aos 40. O Amor já é difícil quando se está na mesma faixa etária, quanto mais quando nos separam 10 anos ou mais. E não se enervem que eu avisei que ia generalizar. É claro que se pode ter afinidades com pessoas muito mais velhas ou muito mais novas. Mas mesmo quando tudo parece dar certo há sempre a parte biológica que aparece para dizer olá. E no final, meus queridos, ninguém fica para ser o geriatra de ninguém.
Um quer filhos, o outro não quer
Aqui simplesmente não tenho nada para dizer. Tic-tac-tic-tac.

01/11/2013

Um post na data errada

À hora de publicação deste post estarei metida num avião com destino a Frankfurt. Quer o destino que 30 de Setembro seja data de grandes resoluções na minha vida. Há exactamente três anos atrás estava no registo da Fontes Pereira de Melo a fazer as escrituras da minha casa. Lembro-me, como se fosse agora, do que pensei no momento em que assinava os papéis com pulso firme, esferogréfica preta, letra legível. É a assinatura da minha vida. E foi. Agora que a tenho não me desfaço da casa, mas se fosse hoje já não a comprava. Mas naquele momento nunca pensei que o desemprego me iria bater à porta e muito menos conseguia prever a posterior emigração. Enfim. Podia ter canalizado o dinheiro para coisas mais importantes, mais úteis, mais responsáveis. Podia ter-me casado, ido a NY, ou simplesmente ter o dinheiro na conta, a um “introduza o seu pin” de distância. Enfim, agora já está, não tenho o direito de me queixar, sei que não adianta chorar sobre o leite derramado e fica uma lição para a vida. Não me volto a meter noutra. O facto do meu futuro se voltar a decidir novamente num 30 de Setembro leva-me a pensar que essa entidade superior chamada destino está a pensar de si para consigo: “É um bom dia para voltar a gozar com a ela”. Ou então: “Ó coitadinha, já assinou o papel errado num 30 de Setembro, deixa-me cá recompensá-la metendo-a no voo certo num 30 de Setembro.” Alea jacta est.  

PS - Escrevi isto com intenção que o post fosse para o ar no dia 30 de Setembro. Não foi. Não interessa. Vai agora. 

18/09/2013

Political values

Fiz este teste rápido e deu-me o seguinte resultado: 

Radicalism    44.5
Socialism       25
Tenderness    46.875

These scores indicate that you are a moderate; this is the political profile one might associate with a regular person. It appears that you are moderate towards religion, and have a balanced attitude towards humanity in general.

Your attitudes towards economics appear capitalist, and combined with your social attitudes this creates the picture of someone who would generally be described as right-wing.

To round out the picture you appear to be, political preference aside, a centrist with few strong opinions.

This concludes our analysis; we hope you found your results accurate, useful, and interesting.

14/09/2013

Downton Abbey está de regresso

A série vai regressar já em Setembro e as cenas entre Mathew e Mary não se repetirão. (Why, why, why?)
Com a morte do Mathew, todas as atenções ficam centradas na Lady Mary, que é para mim a melhor personagem feminina de todos os tempos em séries de TV. Há-de começar esta season 4, cheia de tristeza, de raiva e desespero. Tenho a certeza que vai passar as passinhas do Algarve à sua maneira, na sua concha, na sua solidão. A angústia por tê-lo perdido só lhe irá apurar (ainda mais) o sarcasmo e a ironia. Eu gostaria de vê-la a repensar o seu papel como herdeira de Downton, a perguntar-se de que é que lhe serviu meter-se sempre tanto no papel de perpetuadora da tradição e dos valores morais conservadores. Não digo isto porque queira ver estes dogmas a ser sacudidos da série, antes pelo contrário. Mas gostaria que aquela Mary, que sempre foi tão conforme com as suas raízes e as suas obrigações, encontrasse num certo niilismo o escape à morte de Mathew. Um amor assim não deveria ser trágico nunca.








Por falar no Jabba...

Como ele realmente é:                                     Como seria a foto de perfil no facebook:
               

Apanhado em flagrante:                                    Surpreendidíssimo por que vai apanhar na tromba:

                

Que fofo!                                                                    Jabba is in the air!!!
               

Národní Registr Majitelů Zvířat

Na semana passada tinha um papel de encomenda registada para levantar nos correios. Oh! Uma encomenda para mim? Que eu soubesse ninguém me tinha mandado nada de Portugal e por isso fiquei a pensar que talvez fosse algum documento do meu anterior trabalho. Não era. Na verdade, a encomenda nem sequer era para mim. Os queridos do Registo Nacional de Animais enviaram uma caixa com comida para o parvalhão do Jabba. No ano passado (penso que em Dezembro) tive de ir ao vet para lhe fazer um passaporte, meter um chip e vacinar. São as condições essenciais para ele poder ir no avião. Nessa altura preenchi os papéis obrigatórios e enviei-os para Národní Registr Majitelů Zvířat. Passados estes meses lá chegou um miminho para o Jabba. Ele já não é bem júnior (faz um ano este mês de Setembro) mas adorou a surpresa!

28/08/2013

Chove em Praga.

Uma chuva que me leva o Verão, que me põe os pés frios e me lembra que em breve a roupa de Outono estará a estrangular-me o corpo. Ah, se eu pudesse ter sempre Verão! Este ano nem pus os pés na praia. Só estivemos uma semana em Portugal, em Julho. Não deu para nada. O pior é que uma pessoa passa o tempo todo de um lado para o outro e nem descansa, nem está com todos os que gostaria de estar. No final de Setembro voltaremos. Entretanto já se passou um ano em Praga. Um Inverno de Praga. Que aqui o tempo conta-se em Invernos, meus caros. A brancura da minha pele lembra-me, todos os dias, que estar plantado à beira-mar é, de facto, uma bênção. É claro que aqui também há sol. Mas querem lá comparar o bronze de um dia de praia com "o bronze" de uma tarde no Letná Park? É nestas alturas, de chuva a bater na janela, de nostalgia da praia, de "I´m homesick", que me ponho a ver fotos dos belos e longínquos fins-de-semana em cidades bonitas e encantadoras. Eu não fui à praia. Mas fui a Berlim e a Viena. Não se pode ter tudo. Partilho aqui algumas fotos além daquelas que já tinha colocado no instagram.

                                                                           Berlim

                                            Berliner Dom (Catedral de Berlim) e torre da televisão
Alte Nationalgalerie (Antiga Galeria Nacional)
Reichstag
                             Neue Wache (Memorial da guerra. Escultura da mãe com o seu filho morto)
                                                                         
                                                                            Viena 

                                                         Retrato da Sissi no Café Central
                                                             Catedral de Santo Estêvão

                                                      Roda gigante (riesenrad) em Prater

                                         Ponte Zollamtssteg (é aquela do filme Before Sunrise)

                                                     
                                                       Schnitzel no restaurante Figlmüller


11/05/2013

As minhas musas

Uma casou-se

Outra aparece nua numa campanha publicitária qualquer

Outra não sei o que é feito dela

02/05/2013

Séries

O regresso de The Walking Dead não está para breve e eu já tenho tantas saudades. Enquanto espero vou vendo a Anatomia de Grey que felizmente já tem fim à vista (iupi!). Esta última season é de bradar aos céus. Nota-se que as situações são forçadas, as ideias já se esgotaram há duas seasons atrás e o que aparece de novo roça o ridículo. O problema é que eu vejo aquilo desde a season 1 e não me apetece desistir agora. É mais ou menos aquele sentimento que se tem para com os maus livros. Quando se começa tem de se acabar. Simplesmente não se deixam livros a meio. O How I Met Your Mother também se está a tornar repetitivo. Case-se o Ted de uma vez, caramba! Tenho a certeza que o casamento vai ser legen...wait for it...
Tenho andado a ver Documentos TV em http://www.rtve.es (aconselho vivamente) e sigo o Masterchef.
Agora vou-me deitar e sonhar que a estúpida da Andrea mata o governador enquanto ele dorme.


The Walking Dead memes
















01/05/2013

Beetlejuice, is that you?


Esta moda das riscas brancas e pretas é mesmo engraçada! Quando é que cai no esquecimento (para sempre)

Mini manual de publicação de imagens para totós

Partilhar imagens destas no facebook:



Foleiro






Publicar imagens como estas no início de cada mês no blog:


Foleiro

30/04/2013

As bombas e o medo e essas merdas que parecem só acontecer lá longe.

Ontem houve uma explosão no centro da cidade. Num segundo tudo está bem, é uma manhã normal e no segundo a seguir tudo muda. Mas uma explosão já não é só uma explosão. É ligar a tv e esperar que alguém confirme que a causa foi uma fuga de gás, que não há vestígios de engenho, que ninguém premeditou coisa nenhuma, que não é necessário procurar seja o que for nas imediações. É claro que o facto de ter sido uma explosão provocada por uma fuga de gás não diminui o número de vítimas, nem o seu sofrimento. Mas esta coisa do terrorismo faz-nos pensar, enquanto esperamos que alguém nos diga por que é que o centro da cidade parece um cenário de guerra, "do mal, o menos". É uma merda.

Criei um instagram para o blog.

Para verem umas fotografias bonitinhas é ir aqui:

http://instagram.com/carapausaespanhola

ou clicar aqui ao lado.

Este mês o blog fez 5 anos!


Oh yeah!

04/03/2013

"A alegria da pobreza está nesta grande riqueza de dar, e ficar contente."

O vídeo do Turismo Sexual de Portugal é um autêntico tiro no pé. O facto de sermos um povo que "dá e fica contente", não significa que mostremos os dentes a quem nos humilha, que é o que o Turismo faz.
A primeira coisa a ter em consideração é que o vídeo é para os portugueses. Alguém se lembrou que os profissionais do turismo precisam de um vídeo de truques e dicas no que toca à arte de receber. O problema é que queriam mostrar que devemos abrir os braços a quem vem por bem, mas acabaram por dizer para abrimos as pernas e não interessa a quem. O que claramente falha no vídeo é que a mensagem que queriam passar era "quando à porta humildemente bate alguém, senta-se à mesa com a gente" mas acabaram por dizer "deita-se na cama com a gente". E, meus amigos, quem acha esta mensagem bonita, e nada humilhante, então é porque merece ser representado nela!
De resto, o que não tem conotação sexual também não está nada por aí além. A espanhola diz que a comida portuguesa é "una pasada" mas depois vai ao Avillez que prepara um prato que eu não consigo identificar. O jovem do surf começa a cantar aquela do "riders in the sun" e faz-me sentir vergonha alheia. Por momentos até pensei que o garoto fosse dizer "eu vim na carrinha pão de forma e nem tenho dinheiro, nem nada, mas o Francisco tratou-me como filho e emprestou-me uns euros que devem dar até eu chegar a Marbella". Ainda bem que o surf tem expressividade suficiente em Portugal de forma a entrar num vídeo promocional do Turismo de Portugal.
O vídeo pode ser visto aqui.

03/03/2013

São Jorge

Tirei esta fotografia há exactamente um ano.
Hei-de voltar à ilha.